nº 100 - Os Melhores Contos de Ficção-Científica



Autor: (vários autores)
Título original: Os Melhores Contos de Ficção-Científica (Antologia)
1ª Edição: 1965
Publicado na Colecção Argonauta em 1965
Capa: Lima de Freitas
Tradução (e selecção): Lima de Freitas

Súmula - foi apresentada no livro nº99 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta":

Para comemorar o nº 100 da Colecção Argonauta, impunha-se lançar mão de uma iniciativa editorial sem precedentes. Impunha-se a organização de um volume que representasse por assim dizer uma súmula do trabalho realizado, e fosse um indicador suficientemente expressivo da intenção primordial a que esta Colecção responde. 
Qual é essa intenção? Quais as razões por que, ao lado de outras tentativas abandonadas a meio caminho por outros pioneiros, conseguiu a Colecção Argonauta manter sem interrupção a sua actividade, por tal forma que alcança neste momento o seu 100º título?
A razão, é simples. Destinada a despertar entre nós o gosto pela literatura de Ficção-Científica, que tão grande êxito alcança nos países cultos, e a satisfazer a ânsia de leitura daqueles que para ela já tinham acordado, a Colecção Argonauta manteve, como ponto de honra, incluir as obras mais representativas dos escritores mais qualificados, independentemente das tendências em que se integram nesse mar profundo e vário que é a Ficção-Científica do nosso tempo. E, assim, a Colecção Argonauta pôde trazer, pela primeira vez, ao nosso público leitor, autores de fama mundial como Asimov, Ray Bradbury, Arthur C. Clarke, John Wyndham, Francis Carsac, e tantos outros entre os que já são verdadeiros clássicos.
Por consequência, tornava-se forçoso que este volume comemorativo exprimisse com indiscutível clareza essa continuidade de orientação que impôs a reputação da Colecção Argonauta e criou, à sua volta, um público fiel e, até, entusiástico. Assim, num volume duplo de mais de quatrocentas páginas, posto à venda pelo preço de um volume simples, o nº 100 da Colecção Argonauta oferece um panorama completo da evolução da Ficção-Científica, desde Júlio Verne aos Astronautas. Entre centenas de autores, entre milhares de obras, foram seleccionados os mais belos contos dos escritores mais representativos em todo o mundo, formando uma antologia de características absolutamente inéditas entre nós. É muito possível que, exactamente por construir uma iniciativa sem paralelo no campo da Ficção-Científica, ela venha a tornar-se brevemente uma raridade bibliográfica, pelo que sugeriríamos ao leitor que reservasse desde já o seu exemplar no livreiro onde habitualmente o adquire.
Não será possível reeditar este livro, que apresenta obras tão valiosas e sugestivas como são estes contos de escritores de tanto prestígio como Júlio Verne, H.G. Wells, Karel Capek, H.P. Lovecraft, Jorge Luís Borges, Rosny Ainé, Daniel Keyes, Povl Anderson, Arthur C. Clarke, Alfred Bester, Fredric Brown, Lester Del Rey, Efremov e Ray Bradbury.
 
Um número histórico, que realmente não é fácil de encontrar! Os contos publicados, são os seguintes:

  1 - Júlio Verne - O Eterno Adão
  2 - H.G. Wells - A Estrela
  3 - J.H. Rosny Ainé - Um Outro Mundo
  4 - H.P. Lovecraft - O Templo
  5 - Karel Capek - R.U.R. Comédia Utópica em Três Actos
  6 - Poul Anderson - A Virgem dos Rochedos
  7 - Daniel Keys - Flores para Algernon
  8 - Alfred Bester - Do Tempo e da Terceira Avenida
  9 - José Luís Borges - As Ruínas Circulares
10 - Arthur C. Clarke - A Estrela
11 - Ivan Efrémov - Cor Serpentis
12 - Ray Bradbury - O Dragão
13 - Fredric Brown - A Arma
14 - Lester del Rey  - Instinto   

Nota interessante: o fantástico conto de Daniel Keys, Flores para Algernon, esteve na base de várias adaptações para o Cinema, sendo as mais conhecidas o filme Charly, de 1968, realizado por Ralph Nelson:






http://www.imdb.com/title/tt0062794/?ref_=sr_2

E também o filme Flowers for Algernon, realizado no ano 2000 por Jeff Blecknet, com Mathew Modine no principal papel, como Charly:


 http://www.imdb.com/title/tt0210044/?ref_=sr_1

Fiquem também com o vídeo relativo às obras do nº 51 ao nº 100.



8 comentários:

  1. Constou-se que não é fácil de encontrar porque parte da edição foi confiscada pela Censura e pela PIDE. Foi a história que me contaram. Será verdade?
    Vitor Teixeira

    ResponderEliminar
  2. Não sei se será verdade a história da apreenção mas, por falar em histórias, à cerca de dois anos encontrei este volume, impecável, num alfarrabista e comprei-o...pela módica quantia de 5 €.

    Os vários contos que integram esta obra não são excecionais...com exceção da A Estrela de A.C.Clarke e O Templo do Lovecraft

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Timeout,


      Permita-me discordar vivamente, mas com todo o respeito.

      Nesta antologia descobri o tesouro e universo (circular, ou mesmo helicoidal) de Jorge Luis Borges.

      Borges nunca recebeu o Nobel da Literatura, uma tremenda injustiça reconhecida por muitos laureados com este prémio.

      E "Flores Para Algernon" é um conto pequeno que, na minha humilde opinião, representa o que de melhor foi escrito como retrato da condição humana.

      Todos os contos desta antologia vão do «BOM» ao «EXTRAORDINÁRIO»...

      Cumprimenta, com amizade,
      Armando Fernandes

      Eliminar
  3. Argonauta Nº 100 (Volume Duplo Comemorativo):
    Os Melhores Contos de FC: De Júlio Verne aos Astronautas - Antologia - Panorama das diversas tendências da Ficção Científica numa selecção dos escritores mundialmente representativos. Lisboa: Ed. Livros do Brasil,1965.435p.

    Selecção, Tradução e Capa de Lima de Freitas.
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Lima_de_Freitas
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Colecção_Argonauta
    http://bibliowiki.com.pt/index.php/Página_principal

    [Índice]: Júlio Verne (O eterno Adão), H.G. Wells (A Estrela), J-H. Rosny Aîné (Um outro mundo), H.P. Lovecraft (O templo), Karel Capek (R.U.R.- Comédia utópica em três actos e um prólogo), Poul Anderson (A virgem dos Rochedos), Daniel Keyes (Flores para Algernon / Flowers for Algernon -- Hugo Award 1960), Alfred Bester (Do Tempo e Terceira Avenida), Jorge Luís Borges (As Ruínas Circulares), Arthur C. Clarke (A Estrela), Ivan Efrémov (Cor Serpentis), Ray Bradbury (O Dragão), Fredric Brown (A Arma) e Lester del Rey (Instinto).

    ResponderEliminar
  4. Tenho este livro, e a primeira história, o eterno adão, é brutal.

    Pedro Pinto, Sintra

    ResponderEliminar
  5. Procuro por um livro cujo título é, se naõ me falha a memória, "Os Melhores Contos de
    Ficção Científica", cujo primeiro conto é de Júlio Verne, quando: milhões de anos após nossa atual civilização haver sido destruída por um cataclismo semelhante ao que foi mostrado no filme "2012", porém, este ocorrido no início do século vinte, ou, talvez, final do século dezenove, uma nova civilização humana, completamente diferente da atual, encontra, durante escavações, em algo como um canteiro de obras, um artefato deixado por um náufrago, sobrevivente da catástrofe, que vem revolucionar todo o conhecimento da história, então, contemporânea... como se descobrissemos que antes do homem primitivo, da idade da pedra lascada, huvesse existido uma pujante civilização que, por algum motivo, deixou de existir, e seus sobreviventes tivessem que recomeçar do nada, isolados e com as mãos nuas. Se alguém conhece o livro, ou o conto, por favor, entre em contato comigo: David Quirino dos Santos... "davidquirino@oi.com.br"... ou, "falecomnefas@yahoo.com.br
    Grato.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Caro Amigo,


      O livro que procura é este mesmo: "Os Melhores Contos de Ficção-Científica, De Júlio Verne aos Astronautas", nº 100 comemorativo da tragicamente (e inexplicavelmente) defunta Colecção Argonauta, Livros do Brasil.

      Um abraço!
      Armando Fernandes

      Eliminar
  6. Estive agora a reler a minha cópia do Nº100 da Argonauta, (com 419 páginas) e estive a ver melhor o que há na Wikipedia sobre os 14 contos cuidadosamente seleccionados. São eles: 1) O Eterno Adão de Julio Verne na pág 9 https://fr.wikipedia.org/wiki/L%27%C3%89ternel_Adam / https://en.wikipedia.org/wiki/The_Eternal_Adam; 2) A Estrela de H.G. Wells na pág 55 https://en.wikipedia.org/wiki/The_Star_(Wells_short_story) ; 3) Um Outro Mundo de J.H. Rosny na pág 73 https://en.wikipedia.org/wiki/J.-H._Rosny_a%C3%AEn%C3%A9 ; 4) O Templo de H. P. Lovecraft na pág 111 https://en.wikipedia.org/wiki/The_Temple_(Lovecraft_short_story); 5) R.U.R. Comédia utópica em três actos e um prólogo de Karel Capek na pág 125 https://en.wikipedia.org/wiki/R.U.R. ; 6) A virgem dos rochedos de Poul Anderson na pág 227; https://en.wikipedia.org/wiki/Poul_Anderson_bibliography ; 7) Flores para Algernon de Daniel Keyes na pág 239 https://en.wikipedia.org/wiki/Flowers_for_Algernon (nota: gosto muito desta música: "Flowers for Algernon" https://www.youtube.com/watch?v=gJQFS0_mSzE ) ; 8) Do tempo e da Terceira Avenidade Alfred Bester na página 273 https://en.wikipedia.org/wiki/Starburst_(Alfred_Bester); 9) As Ruinas Circulares de de Jorge Luis Borges na pág 287 https://en.wikipedia.org/wiki/The_Circular_Ruins ; 10) A Estrela de Arthur C. Clarke na pág 297 https://en.wikipedia.org/wiki/The_Star_(Clarke_short_story) ; 11) Cor Serpentis de Ivan Efrémov na pág 307 https://en.wikipedia.org/wiki/The_Heart_of_the_Serpent ; 12) O Dragão de Ray Bradbury na pág 385 https://en.wikipedia.org/wiki/The_Dragon_(short_story) , 13) A Arma de Frederick Brown na pág 393 https://en.wikipedia.org/wiki/Fredric_Brown_bibliography#Science_fiction ; e o último conto o 14) "Instinto" de Lester del Rey na pág 401 https://en.wikipedia.org/wiki/Lester_del_Rey / https://pt.wikipedia.org/wiki/Lester_Del_Rey

    ResponderEliminar