nº 64 - O Mundo dos Draags


Autor: Stefan Wul
Título original: Oms en Série
1ª Edição: 1957
Publicado na Colecção Argonauta em 1961
Capa: Lima de Freitas
Tradução: Mário Henrique Leiria
 

Súmula - foi apresentada no livro nº63 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta: 

Ygam, o mundo dos Draags. Um planeta gigantesco, onde um dia tem a duração de quarenta e cinco dias terrestres. Aí vivem os gigantescos Draags, co ma sua técnica quase perfeita e os seus contientes artificiais... e aí vivem também os Oms, pequenos animais domésticos trazidos do seu planeta de origem, um pequeno planeta perdido nos confins da Galáxia e que tivera o nome de Terra.
Mas os pequenos Oms, até então quase desprovidos de inteligência e que apenas conseguiam decorar umas poucas palavras da língua Draag, começam de súbito a tentar libertar-se de uma servidão milenária, a revoltar-se, a fugir aos seus donos, a formar bandos selvagens que se escondem pelos campos e vivem da pilhagem.
Terr, um Om muito jovem ainda, sente também um dia esse apelo da liberdade e foge aos seus donos para acabar por se reunir ao bando de Bravo. Aí começa então uma odisseia, a desesperada tentativa  dos Oms para obterem uma vida livre e mais digna, lutando com um mundo que lhes é hostil, até porque os considera apenas como pequenos animais desprovidos de qualquer forma de inteligência significativa.
Da maneira como essa luta é conduzida, desde o aparecimento da primeira cidade subterrânea dos Oms, instalada no Velho Porto, até ao encontro final entre duas raças estruturalmente diferentes, dá-nos o curioso livro "O MUNDO DOS DRAAGS" uma visão movimentada e cheia de humanidade, onde o leitor não deixará de encontrar uma espécie de aviso acerca de determinados perigos de que a nossa civilização pode ser a causadora.
"O MUNDO DOS DRAAGS" é mais um livro de Stefan Wul, autor já bem conhecido dos leitores da Colecção Argonauta e talvez um dos livros mais realizados, não só pela forma como a história nos é contada, mas também e principalmente por aquilo que nos conta e pela sua mensagem final de entendimento entre todas as raças, por mais diferentes que aparentemente sejam.

Nota: René Laloux, viria a realizar em 1973 um filme tendo como argumento este romance de Stephen Wul, que ganhou um prémio especial do Júri no Festival de Cannes. Para mim este filme também tem um significado especial... foi o primeiro filme que vi no Cinema! No desaparecido Espaço Ibéria, um Cinema que ficava no Parque D. Carlos I, nas Caldas da Rainha. Quanto ao filme em dvd, sou o feliz possuidor de uma edição que me apressei a comprar assim que foi editada. Infelizmente não existe ainda (pelo menos quando escrevo estas linhas, em Setembro de 2011) nenhuma edição nacional, mas felizmente existe a Amazon inglesa, que nos permite comprar edições estrangeiras sem pagar taxas alfandegárias, e muitas vezes a preços inacreditavelmente baixos. Recomendo que leiam o livro! E que depois adquiram e vejam o filme! É uma animação muito bonita, num 2D (graças a Deus não havia ainda 3D!) ao velho estilo, a fazer lembrar aguarelas animadas. É um filme mágico, tal como o livro.


Deixo-vos com o trailer:

E com os pormenores do filme, na IMDB:
http://www.imdb.com/title/tt0070544/

3 comentários:

  1. Eu sou apaixonada pelo filme e estou atras do livro, sabe onde consigo encontrar?

    ResponderEliminar
  2. Olá Loreta,

    Estive a pesquisar nos sítios do costume aqui em Portugal, mas realmente de momento este livro não aparece disponível, pelo menos nos sítios que conheço.

    Mas é questão de ir tentando...

    Grato pelo seu comentário e vá aparecendo :)

    ResponderEliminar
  3. Eu tenho uma cópia em muito mau estado... talvez tenha sido pisada por um Draag? ;-)

    ResponderEliminar