nº 264 - A Nave Invencível



Autor: Stanislaw Lem
Título original: Niezwyciezony
1ª Edição: 1964
Publicado na Colecção Argonauta em 1979
Capa: A. Pedro
Tradução: Eurico da Fonseca 

Súmula - Foi apresentada no livro nº263 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta":
  
O Invencível, cruzador de segunda classe, a mais forte unidade de toda a constelação de Lira, encerra nos seus flancos uma potência temível. Pode arrasar uma cadeia de montanhas ou pôr em ebulição um oceano de bom tamanho. Navegando no vácuo ou pousado na superfície de um planeta, o Invencível constitui uma fortaleza inexpugnável.
Em Régis III, o Invencível não tem nada a temer. Tanto mais que os solos emersos parecem nus de toda a vida. Mas então porque foi que o Condor, nave da mesma classe que o Invencível e equipado com o mesmo armamento, não regressou da missão que o levara a Régis III?
Existirão forças ainda mais temíveis do que as da vida?

Eis o tema de A NAVE INVENCÍVEL, o próximo volume da Colecção Argonauta. O seu autor, Stanislaw Lem, nasceu em 12 de Setembro de 1921, em Lemberg, na Polónia. Começou por estudar Medicina, mas teve de abandonar os estudos e foi mecânico durante a guerra. depois acabou por se diplomar em medicina, para logo se lançar na carreira literária. Para além dos seus numerosos romances e novelas de ficção científica - incluindo o célebre Solaris, que deu origem ao filme do mesmo nome, tem publicado obras prospectivas e ensaios filosóficos em que tenta estabelecer as relações entre a ética e a tecnologia.

Eis o tema de A NAVE INVENCÍVEL, o próximo volume da Colecção Argonauta. 

Introdução:

Stanislaw Lem, nasceu em 12 de Setembro de 1921, em Lemberg, na Polónia. Começou por estudar Medicina, antes da Segunda Guerra Mundial, depois foi mecânico, voltou a estudar Medicina e acabou por se diplomar, mas por pouco tempo exerceu a profissão de médico. Dedicou-se à carreira literária e tornouse num dos mais conhecidos autores, não apenas no campo da ficção-científica, mas também no da prospectiva, nomeadamente quanto aos seus ensaios sobre as relações entre a ética e a tecnologia. 
Stanislaw Lem é o autor de Solaris, uma obra bem conhecida pela sua adaptação cinematográfica soviétic. No entanto, A Nave Invencível - (Niezwyciezony), obra traduzida em várias línguas, é considerada como a mais representativa dos seus trabalhos. Na verdade, trata-se de uma das poucas obras do género em que uma descrição técnica impecável, que se poderia até considerar didáctica, é acompanhada por uma acção tão enigmática quanto empolgante, em que a ciência e a tecnologia não prejudicam de modo nenhum a ficção nem esta prejudica aquelas. A Nave Invencível é um livro exemplar, profundamente sério, mas também profundamente emotivo.

Nota: uma grande obra de Ficção Científica, e um livro importantíssimo para mim, de uma memória muito grata, pois foi-me oferecido pelo meu Avô.

3 comentários:

  1. Curioso que houve um tempo em que alguns não criam que esse autor existisse, mas que fosse um nom de plume de uma associação de autores e o nome Lem um acrônimo que significava nem me lembro mais o que.

    ResponderEliminar
  2. Outro livro desta colecção que estará sempre na minha memória, fabuloso!

    ResponderEliminar
  3. "LEM": Lunar Excursion Module...
    ;) (Y)

    ResponderEliminar