nº 219 - Um Estranho Numa Terra Estranha 3



Autor: Robert A. Heinlein
Título original: Stranger in a Strange Land
1ª Edição: 1961
Publicado na Colecção Argonauta em 1975
Capa: Lima de Freitas
Tradução: Eurico da Fonseca


Súmula - Foi apresentada no livro nº218 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta":

A proposta de uma nova vida - comunitária e feliz -, eis o que encerra o terceiro volume de Um Estranho Numa Terra Estranha (o célebre Stranger in a Strange Land), considerado a melhor obra de Robert A. Heinlein e também a mais significativa novela do underground americano, a "Bíblia dos Hippies".

Introdução:

O terceiro e último volume de Um Estranho Numa Terra Estranha - o célebre Stranger in a Strange Land, a obra-prima de Robert A. Heinlein, considerado como a "Bíblia dos Hippies" - é mais do que um simples texto de ficção-científica. É uma análise extremamente dura e objectiva de todos os defeitos, de todas as qualidades e de todos os mitos da espécie humana.
As interrogações sucedem-se: ... há três lugares para onde olhar, diz Valentine Michael Smith, o Homem de Marte, o Estranho Numa Terra Estranha. A Ciência - e eu aprendi mais sobre o funcionamento do universo enquanto estive no ninho do que os cientistas humanos podem por enquanto considerar. Por isso não lhes posso falar, nem mesmo sobre coisas tão elementares como a levitação. Não estou a amesquinhar os cientistas. Eles fazem as coisas como devem ser feitas... Mas o que eles buscam, não é o que eu procuro. Não se grokka um deserto contando os seus grãos de areia. Depois há a Filosofia - que se supõe permitir enfrentar tudo. E fá-lo? Todos os filósofos acabam por sair com aquilo que começaram - excepto os que se iludem a si próprios, provando as suas teses com as suas próprias conclusões. Como Kant. Como outros que correm atrás da sua própria cauda. Portanto a resposta devia estar aqui... Mas não está. Há trechos que grokko para serem verdadeiros, mas nunca obedecem a um plano - ou, se ele existe, pedem-nos para confiarmos fortemente na Fé. Fé! Que monossílabo mais sujo!
O terceiro caminho, para Valentine Michael Smith, é a Religião. Que fará das religiões humanas o Homem de Marte - Um Estranho Numa Terra Estranha, com concepções diferentes, estranhas e poderes também diferentes e estranhos? Sobrenaturais?

Sem comentários:

Publicar um comentário