nº 366 - Para Além do Acontecer 2


Autor: Frederik Pohl
Título original: Beyond the Blue Event Horizon
1ª Edição: 1980
Publicado na Colecção Argonauta em 1987
Capa: A. Pedro
Tradução: Eurico da Fonseca

Súmula - Foi apresentada no livro nº365 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta":

Se o primeiro volume de Para Além do Acontecer se lê de um fôlego, o segundo é ainda mais emocionante. Eis um trecho:

... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... 

A espiral de 137 pequenas estrelas duplicou-se. Outra espiral de pontos ergueu-se da original e flutuou até ao algo do fuso, onde ficou suspensa em silêncio. A linguagem de chilreios voltou a fazer-se ouvir e a espiral original expandiu-se, enquanto cada um dos pontos começou a descrever uma espiral por si próprio. Quando isso acabou, havia uma grande espiral, composta por 137 pequenas espirais, cada uma delas formada por 137 pontos. Depois todos os pontos vermelhos se tornaram alaranjados e assim ficaram.
Quer que interprete isto, Robin? - perguntou a voz de Albert.
- Bem, não posso contar tanto. Mas parece 137 vezes 137, não é?
- Sem dúvida, Robin. 137 a quadrado faz ao todo 18.769 pontos. Agora veja.
Linhas verdes curtas rasgaram a espiral em dez segmentos. Um dos segmentos soltou-se, caiu no fundo do fuso e voltou a ser vermelho.
- Isto não é exactamente uma décima do número, Robin - notou Sigfrid. - Contando, pode ver agora que há 1840 pontos no fundo. Vou continuar. - Mais uma vez, a figura central mudou de cor, dessa vez para o amarelo. - Note a figura superior. - Olhei com cuidado e vi que o primeiro ponto se tornara laranja, o terceiro amarelo. Depois a figura central rodou sobre o eixo vertical e Albert disse:
- Agora temos um total de 137 pontos ao cubo na figura central. Daqui em diante - disse ele num tom bondoso - é um tanto aborrecido de observar. Vou passar isso a correr. - E assim o fez, as configurações de pontos a voarem e a isolarem-se, as cores a mudarem do amarelo ao roxo, do roxo ao verde, do verde ao azul, e assim por diante pelo espectro fora. - Agora compreende o que temos?  Três números, Robin. 137 no centro. 1840 no fundo. 137 à décima oitava potência, o que é aproximadamente o mesmo que 10 elevado a 38, no cimo. Ou, por ordem, três números sem dimensão: a constante da estrutura fina, a razão do protão e do electrão e o número de partículas no universo. Robin, acaba de assistir a um curso abreviado sobre a teoria das partículas, dado por um Heechee!

... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... 

Sem comentários:

Publicar um comentário