nº 51 - A Porta do Espaço



Autor: Adrien Sobra 
Título original: Portes Sur L'Inconnu
1ª Edição: 1956
Publicado na Colecção Argonauta em 1959
Capa: Lima de Freitas
Tradução: Mário Henrique Leiria

Súmula - foi apresentada no livro nº50 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta:

Hoc I, no planeta U 16, martelava, cantando, um grosso bloco de aço na bigorna. Era a peça final da sua máquina que, quase terminada, se erguia numa oficina ao ar livre onde se atarefavam milhares de Robots. Os Robots executavam todos os trabalhos manuais, mas Hoc I não desdenhava dar também o seu auxílio. Os seus músculos poderosos faziam cair cadenciadamente o malho sobre o bloco fulgurante, donde saltava uma nuvem de faíscas.
Hoc I era um "jovem" de 60 anos. Era jovem naquele planeta onde a idade normal era de seiscentos anos. Estava feliz. Ia provar aos Antigos que sabia fazer qualquer coisa. Havia muito tempo que a teoria da "translacção espacial" tinha sido estabelecida, mas ninguém tinha ainda conseguido pô-la em prática. Graças à sua intervenção, HocI ia abrir à curiosidade dos cientistas uma infinidade de Universos.
Quando tudo ficou acabado, Hoc I apresentou-se aos Antigos e disse-lhes: 
-  Desejo explicar-vos com que fim construí esta enorme máquina.
- Já o sabemos, meu filho - disse um dos Antigos.
- Sabem-no? - perguntou Hoc I, aterrado.
- Como não o saberíamos, se as tuas ondas de alegria são tão vigorosas que dão várias vezes a volta ao planeta e vêm também várias vezes vibrar no nosso cérebro? Quanto aos teus pensamentos, são tão violentos que não sabemos onde nos metermos para lhes escapar.
O engenheiro, confuso, baixou a cabeça como um garoto que leva uma reprimenda. Depois tornou a erguê-la, com orgulho. Hoc I era o "enfant terrible" do planeta. Nesse povo de Sábios, fazia o papel de um cachorro turbulento.
.....................................................................................................................................
A descoberta de Hoc I era de facto alucinante. A sua máquina abria uma porta no espaço; transladava o espaço de um Universo para outro Universo contíguo.
.....................................................................................................................................
E assim, Hoc I encontrou um dia a Terra. Encontrou a Terra através da sua porta, quando por ela entrou o professor Laurent, geólogo em pesquisas no Sahara.
E encontrou também a Matéria V, que tão necessária era no Universo de Hoc I e tão abundante na Terra. Como conseguir que os Terrestres cedessem essa matéria? Como chegar a um acordo para transferir os Terrestres do seu planeta natal para o outro Universo que necessitava do oxigénio e da Matéria V da Terra?
Todos estes estranhos acontecimentos nos conta, como o seu senso de humor latino, o jovem escritor de ficção-científica Adrien Sobra, no seu curiosíssimo romance.

Sem comentários:

Enviar um comentário