nº 192 - O Homem Que Pintava as Estrelas





Autor: Lan Wright
Título original: The Pictures of Pavanne
1ª Edição: 1968
Publicado na Colecção Argonauta em 1973
Capa: Lima de Freitas
Tradução: Eurico da Fonseca

Súmula - foi apresentada no livro nº191 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta": 

Era um milagre inesquecível. Um mistério visual. Uma forma de arte extasiante. Hipnotizante - e sempre diferente.
Max Farway, o grande artista da Terra, pretendia reproduzir a sua majestade na tela. Rico, mas disforme, sonhava apenas com os quadros de Pavanne.
Viajou até ao planeta deserto, em que só a cidade de Pavanne fora cultivada e adaptada às necessidades humanas. Era uma cidade de loucos e eternas festas, que atraía os turistas aos milhões, vindos de toda a Galáxia. E Harkrider era o dono de Pavanne.
Harkrider dominava o planeta e amontoava fortunas à custa dos maravilhosos quadros. 
Não obstante - de uma maneira amistosa - o senhor omnipotente de Pavanne temia alguém. Temia Max Farway, que, sem o saber, possuía a resposta à devastadora perplexidade dos quadros de Pavanne.
Eis o tema, estranho mas aliciante, da obra de Lan Wright. 

Sem comentários:

Publicar um comentário