nº 55 - Os Frutos Dourados do Sol


Autor: Ray Bradbury
Título original: The Golden Apples of the Sun
1ª Edição: 1950
Publicado na Colecção Argonauta em 1960
Capa: Lima de Freitas
Tradução: Mário Henrique Leiria

Súmula - foi apresentada no livro nº54 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta":

É este o último livro de Ray Bradbury, o autor de Crónicas Marcianas, O Homem Ilustrado e Farhenheit 451, que a Colecção Argonauta já teve o prazer de apresentar aos leitores portugueses.
Ray Bradbury é hoje, indubitávelmente, uma das figuras de proa da Ficção-Científica e até mesmo uma das mais notáveis figuras da mais recente geração literária americana. Dele disse o grande escritor inglês Angus Wilson: "é um dos mais brilhantes e fascinantes escritores que tenho conhecido"; e Christopher Isherwood afirmou: "Crónicas Marcianas é, até agora, o meu livro favorito entre todos os dos jovens escritores americanos contemporâneos".
Em Os Frutos Dourados do Sol reúnem-se doze dos mais notáveis contos em que a poesia, a crítica social, a imaginação e a realidade se combinam perfeitamente, para nos transportar a um mundo que, sendo o nosso, é igualmente um mundo mágico em que pessoas e coisas adquirem um valor particular e se transformam em seres que nos parecem existir simultâneamente em um ou vários universos diferenciados.
Desde a realidade ao mesmo tempo irónica e lírica de O Grande Incêndio até ao extraordinário conto que encerra e dá o nome ao livro, Os Frutos Dourados do Sol, onde se reencontra mais uma vez o mito de Prometheu trazendo o fogo aos homens - e, com o fogo, o conhecimento -, todos os doze contos são pequenas obras-primas de um estranho sabor que pedem, podemos dizer, paladares requintados para a sua completa apreciação.
Um homem que assassina a sua casa... um outro que insistia em passear à noite, passear apenas, quando já não havia quem passeasse... Um monstro pré-histórico que vem dos fundos do passado e dos abismos para responder ao apelo da voz que o chama, a voz de um farol... O caçador que procura, mergulhando no tempo, sensações violentas na caça ao Tiranossauro e que, por pânico, altera paradoxalmente o futuro... um homem do lixo que se recusa a limpar o liso de uma possível futura guerra atómica...
São estes outros tantos motivos para Ray Bradbury nos dar a sua visão do mundo, ora amarga, ora cheia de esperança, mas sempre pessoal, sempre feita de "um mundo de curiosa beleza, fulgurante de simpatia, atravessado pelo humor", conforme diz dele a revista Punch
São estes Frutos Dourados do Sol que a Colecção Argonauta se orgulha de apresentar no seu próximo volume. 

Contos publicados na obra:

   1 - A Sereia entre o Nevoeiro
   2 - O Homem que Passeava
   3 - O Deserto
   4 - O Criminoso
   5 - Bordado
   6 - O Grande Jogo entre Negros e Brancos
   7 - Um Som de Trovão
   8 - A Campina
   9 - O Homem do Lixo
 10 - O Grande Incêndio
 11 - Adeus e Boa Viagem
 12 - Os Frutos Dourados do Sol

Nota: o conto intitulado Um Som de Trovão, inspirou o filme com o seu título, realizado em 2005 por Peter Hyams, com Edward Burns, Ben Kingsley e Catherine McCormack nos principais papéis. O dvd, tem edição nacional.


 

1 comentário: