nº 391 - A Cidade das Ilusões



Autor: Ursula K. LeGuin
Título original: City of Illusions
1ª Edição: 1967
Publicado na Colecção Argonauta em 1990
Capa: A. Pedro
Tradução: Raul de Sousa Machado

Súmula - Foi apresentada no livro nº390 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta":
No meio da floresta, um homem nu, de olhos estranhos cor de âmbar, coberto de lama, arranhado, olha em redor para os habitantes da floresta, estranhos habitantes que o fitam com estupefacção. Quem seria este estranho que nunca viram antes? Que vinha ele fazer à Terra, onde viviam pequenos grupos isolados em completo estado de semi-barbarismo? Que destino era o desse homem de olhar estranho não-humano e como iria ele salvar a Terra dos devastadores e dos mentirosos que a invadiam? Tratava-se de um homem adulto, sem rasto, sem memória, sem passado, com um olhar que não seria humano, mas que era inteligente. Os habitantes da floresta nunca tinham visto nada semelhante. Nada sabiam da Idade de Ouro da Liga dos Mundos. Sempre que um dos grupos de homens da Terra tentava renascer das cinzas, os invasores destruíam tudo num círculo vicioso de aniquilação e medo, de paralisia e horror. Como sair do círculo infernal, como abater o inimigo que tudo parecia dominar de fora, dos mundos extraterrestres? Só um homem o podia fazer, esse homem tinha de provar à humanidade dispersa e a si próprio quem era, quais os seus poderes e qual o destino comum pelo qual tinham de combater em conjunto.

Sem comentários:

Publicar um comentário