nº 245 - A História do Futuro III



Autor: Robert A. Heinlein
Título original: Time Enough for Love
1ª Edição: 1973
Publicado na Colecção Argonauta em 1977
Capa: Manuel Dias
Tradução: Eurico da Fonseca

Súmula - Foi apresentada no livro nº244 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta": 

No terceiro e último volume da obra de maior fôlego de Robert A. Heinlein - a que mais traduções teve até hoje - entra-se no campo tradicional da ficção-científica. Lazarus Long, depois de ter evocado os factos principais da sua longa vida - histórias de amor e pioneirismo nos novos mundos do Espaço -, realiza o seu sonho de viajar através do tempo.
O relato dessa viagem espantosa - feita não para conhecer batalhas, sangue e morte, mas sim para conhecer sentimentos humanos e maneiras de viver - é o momento mais alto da História do Futuro.
Assim, levando em conta os dados do comportamento humano dentro dos parâmetros tradicionalmente conhecidos e aceites, Robert A. Heinlein consegue antecipar os rasgos que, humanamente, o humanóide classificado como "homem" será capaz de produzir em circunstâncias assaz diferenciadas das que, habitualmente, condicionam a sua actuação.
A História do Futuro procura, deste modo, cotejar o homem com os seus possíveis. Daí que o adjectivo a aplicar, neste caso, possa perfeitamente revestir a forma estranha, mas já consagrada, de "o futurível". O paradoxal título de História do Futuro, será assim que se explica e impõe - sobretudo aos fiéis leitores de Robert A. Heinlein.

Introdução:

O presente volume, é o terceiro da maior e mais traduzida obra de Robert A. Heinlein: Time Enough for Love, que em português recebeu o título de A História do Futuro, pois nela, através da descrição da longa vida de Lazarus Long - o Mais Antigo dos humanos - se assiste à evolução da Humanidade, ao longo de mais de 5000 anos, desde a primeira guerra mundial até ao ano de 4272.
Nos dois primeiros volumes, Heinlein preocupou-se principalmente com os aspectos filosóficos e morais da vida no futuro, sem deixar - como é seu hábito - de expressar desse modo uma crítica feroz mas subtil relativamente aos conceitos que dominam a vida na actualidade. No terceiro volume, acentua-se a antecipação, através da proposta de um método original de viajar no tempo, que permite a Lazarus Long deslocar-se no passado e no futuro e assim fazer, com a sua infinita experiência dos valores (e dos contravalores) humanos,  uma análise ímpar da História, real e possível. O que torna a História do Futuro na mais adulta das suas obras de ficção-científica.

Sem comentários:

Publicar um comentário