nº 281 - Terra Imperial 1



Autor: Arthur C. Clarke
Título original: Imperial Earth
1ª Edição: 1975
Publicado na Colecção Argonauta em 1980
Capa: A. Pedro
Tradução: Eurico da Fonseca 

Súmula - Foi apresentada no livro nº280 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta":
Uma obra de Arthur C. Clarke é sempre um acontecimento. Terra Imperial - versão portuguesa de Imperial Earth - A Fantasy of Love and Discord - é um grande acontecimento. Obra dedicada a um "amigo perdido" - Ernest Hemingway -, é a história da expansão imperial da Terra através do Sistema Solar, e da revolta dos colonos de Titã contra o imperialismo terrestre. Mas é mais do que uma "fantasia de amor e discórdia".
Arthur C. Clarke é o homem a quem se deve a invenção dos satélites de comunicações e é o homem que teve a ideia de utilizar a própria atracção dos planetas para impelir as naves e as sondas em novas e mais longas trajectórias - uma ideia já usada na exploração de Vénus, Mercúrio, Júpiter e Saturno. Em Terra Imperial, Clarke teve a colaboração de cientistas do maior renome: o Professor Carl Sagan - a maior autoridade mundial em exobiologia (a ciência que estuda a possibilidade da existência de vida fora da Terra) - até ao Dr. Robert Forward, da Hughes Research Laboratory, autor da teoria dos mini-buracos negros; o Dr. Grote Reber - o pai da radioastronomia -; o Dr. Adrian Webster, do Observatório de Radioastronomia de Cavendish; e o Dr. Bernard Oliver, presidente e director de investigação da Hewlett-Packard; o Dr. Solomon W. Colomb, professor de Engenharia Eléctrica e Matemática da Universidade do Sul da Califórnia.

Sem comentários:

Publicar um comentário