nº 359 A - A Estrada da Eternidade (A)



Autor: Clifford D. Simak
Título original: Highway of Eternety
1ª Edição: 1986
Publicado na Colecção Argonauta em 1987
Capa: A. Pedro
Tradução: Eurico da Fonseca

Súmula - Foi apresentada no livro nº359 da Colecção, com a indicação de "Ler nas páginas seguintes a súmula do próximo volume da Colecção Argonauta":
As obras de Clifford D. Simak são sempre um acontecimento. Nenhumas as superam em imaginação. Tem um verdadeiro culto pela Natureza. Muito antes da Ecologia se ter tornado numa preocupação universal, já as obras de Simak eram um hino à harmonia entre o homem e o ambiente. A Estrada da Eternidade é possivelmente a melhor de todas. E se o primeiro volume é uma surpresa, o segundo excede-o, como o demonstra o seguinte trecho:
... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ... ...
Algumas nuvens, que mais pareciam farrapos de algodão, tinham coberto o Sol. Os reflexos brilhantes da rede de cristal  que cobria os montes e subia até ao céu tornaram-se menos luminosos.
Timothy lançou-lhes um olhar especulativo e disse: 
- São partículas de pensamento. Filósofos do tamanho de grãos de poeira. Teóricos minúsculos gerando sonhos de grandeza. Nenhuma das funções físicas a considerar, somente os mecanismos mias finos do espíritos humano...
- Oh! Cala-te! - berrou Horace.
Ouviram o ruído de qualquer coisa a ser esmagada no monte, mais acima, pela encosta. Os três voltaram-se para o lugar de onde aquilo vinha. Um robot descia a encosta na direcção deles. O seu corpo de metal tinha um brilho largo baço sob a fraca luz do Sol, e sobre o ombro dele via-se um machado.

Nota: alguém nos Livros do Brasil teve a ideia (para mim descabida) de em vez de numerar esta obra como a nº 360, optar por manter o nº 359 e acrescentar-lhe um "A". Enfim... pelo menos este "A" faz parte das listas oficiais, ao contrário do que sucede com o outro "A"... o 130A (Estação de Trânsito), claro, que não aparece em lista nenhuma... a não ser nesta! :)

2 comentários:

  1. Tenho o 359A e náo o 359 calculo que a única diferença seja a capa

    ResponderEliminar
  2. Caro Paulo, se entendi bem a questão que coloca, a diferença não é meramente a capa. O nº 359 é o primeiro volume da obra, que tem a sua segunda parte no nº 359A. O tipo de numeração que adoptaram neste caso apenas serviu para confundir os leitores.

    ResponderEliminar